Raquete de controlo da gama c1 da marca Asics na sua versão feminina. Uma marca que apostava forte no calçado de tennis e pádel mas que também está a entrar fortíssima na área das raquetes. Composta 100% por carbono e um núcleo de goma EVA HARD. Tem um formato redondo e uma superfície rugosa.

Ao pegar fica-se com a sensação de uma raquete muito bem acabada, leve e manejável. O balanço está direccionado para o punho. Ao colocar-se os overgrips irá obter-se um balanço ainda mais baixo o que pode levar a que queira subi-lo para obter mais potência e pode então colocar fitas de chumbo ou tungsténio no topo da raquete por baixo do protector.

A jogar é uma raquete com um toque duro, quer pelo seu núcleo, quer pelas fibras de carbono que compõem o seu plano transmitindo-lhe uma rigidez extra. Tem uma pancada realmente dura mas muito controlada. Apresenta um sweet spot amplo. Em termos de potência para este formato de raquete não está nada mal, mas não se pode comparar a raquetes de formatos mais ofensivos. Na rede é muito precisa, mas convém efectuar a pancada completa para que a profundidade seja a desejada. O controlo é excepcional pelo seu toque duro. Tem uma saída muito reduzida, a menor que já encontrei em raquetes redondas e é bastante manejável. No fundo do campo os lobs ficam mais curtos que longos o que evita o vidro mas corre o risco da pancada ficar curta se mal executada. Na rede falta alguma potência.

O peso testado foi o de 365gr.

A superfície é rugosa o que vai ajudar na execução de efeitos.

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade média e com um timbre a tender para o agudo.

O cordão de segurança é simples mas bastante confortável, contudo o ajuste é sempre melhor na minha opinião. Para uma raquete deste preço na minha opinião deveria sempre constar.

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete sólida e bem construída o que leva a querer que poderá ter um largo período de vida útil quando bem estimada.

Prós:

  • Excelente controlo
  • Sweet spot amplo
  • Bastante manejável

Contras:

  • Preço elevado
  • Cordão de segurança sem ajuste
  • Dureza excessiva

Em conclusão, esta é uma raquete para jogadores de nível médio alto que optem por um jogo mais controlado. Conta com uma pancada bastante dura e com saída muito reduzida. Em fase defensiva vai permitir controlar bem a bola, mas como não tem praticamente saída vai necessitar efectuar as pancadas de forma completa e tecnicamente correctas para que não lhe fiquem curtas. Na rede apesar da precisão não é a raquete ideal para trazer a bola de volta ou sacar por 3. Senti algumas vibrações no braço pela dureza e rigidez que a raquete apresenta. Os acabamentos são muito bons e o visual muito atractivo. A raquete de versão masculina tem uma pintura avermelhada em vez de rosa, mas as características são exactamente iguais. É uma raquete de grande qualidade, que na minha opinião serve jogadores de direita que gostem de raquetes com pouca saída e algum compromisso de potência para este tipo de modelos. É uma raquete bastante manejável apta a jogadores, na minha opinião de nível médio-alto que consigam executar a pancada tecnicamente correcta. Não recomendaria muito a quem sofra de problemas de cotovelo pelo seu tacto duro e alguma vibração. Uma marca a ter seriamente em conta para os próximos anos.

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*