[dfrcs name=”BULLPADEL VERTEX 2 2020 PALA”]

Raquete da linha “VERTEX 2”, da marca BULLPADEL, na sua versão 2020. É a “arma” do Jjogador de top mundial WPT Maxi Sánchez para a temporada 2020. Composta por uma estrutura em tubular de carbono, uma face em carbono 12K, e um núcleo de goma MULTI EVA, uma novidade para este ano, consistindo em 2 camadas de EVA de diferentes densidades, para, supostamente, melhorar potência e controlo. Conta também com um protector, com possibilidade de costumização, através da colocação de placas adicionais de peso. Tem um formato diamante. Conta com uma superfície rugosa (areada) com acabamento mate. O grip HESACORE já é um equipamento standard da marca, nas gamas altas e vem de origem. Continua também com o sistema anti-vibração colocado no coração da raquete.

CARACTERÍSTICAS DA RAQUETE:

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

Ao pegar nela pela primeira vez fica-se com a sensação de uma raquete muito bem acabada e muito avançada tal como a versão anterior. O balanço está direccionado para a cabeça, em linha com o seu formato diamante.

Ao colocar-se os overgrips, conseguirá optimizar ligeiramente o balanço em direcção ao punho. Se não conseguir colocar mais do que 1 overgrip a opção recai também por colocar os pesos incluídos para baixar o balanço da raquete. Pelo contrário se quiser ainda adicionar mais potência, coloque os pesos incluídos no topo da raquete no local indicado no protector. Esta é uma opção bastante viável para quando se gosta muito de todas as outras características de uma raquete, menos do balanço.

LINHAS GERAIS:

Em jogo é uma raquete com um toque de dureza média, mais variável do que a versão anterior, devido à goma MULTI EVA, que reage de forma diferente a bolas de diferentes intensidades, contudo sempre num intervalo médio-soft. Apresenta um sweet spot interessante para uma raquete diamante, apesar de subido como seria de esperar. Em termos de potência, um ponto acima da versão anterior, sendo que a rigidez aumenta quando se imprime velocidade na bola, aumentando consequentemente a potência. Tem uma saída média, a tender para alta na sua generalidade. Trata-se de uma raquete com um toque confortável sem dúvida.

NA REDE:

Na rede bandejas e volleys saem com bastante profundidade naturalmente. Convém ter alguma atenção para não atingir o vidro dada a saída. Tem uma manuseabilidade razoável, não espectacular, como seria de esperar numa raquete diamante. No smash conseguirá imprimir a potência necessária e sacar por 3, por 4 e trazer a bola de volta, com a técnica correcta.

NO FUNDO DO COURT:

O controlo de fundo do court é interessante, sendo que esta goma, permite controlar um pouco melhor as várias intensidades da bola, após um período de habituação, contudo sendo uma raquete diamente, continua a ser uma raquete técnica e nunca ao nível de um formato mais defensivo. Jogadores que estejam a evoluir para um nível mais alto e pretendam uma raquete definitivamente mais agressiva, mas que ainda permita algum controlo de fundo do campo, esta pode ser uma boa opção. A saída média-alta irá permitir aquele extra nas bolas mais complicadas. Nos lobs, ao atingir o sweet spot, não terá problemas.

PESO:

O peso testado foi o de 369gr.

SUPERFÍCIE:

A superfície é rugosa (areada) com acabamento mate.

SONORIDADE:

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade baixa e com um timbre médio-baixo.

CORDÃO DE SEGURANÇA:

O cordão de segurança é ajustável o que é sempre melhor na nossa opinião.

DURABILIDADE:

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete sólida. Bem cuidada, poderá durar bastante tempo com boa performance.

PRÓS:

  • Costumização do balanço
  • Conforto
  • Potência
  • Saída variável
  • Cordão de segurança ajustável

CONTRAS:

  • Sweet spot reduzido
  • Preço

CONCLUSÃO:

Em conclusão, esta continua a ser uma das raquetes diamantes mais equilibradas e confortáveis do mercado. Não deixa de ser uma raquete técnica, mas o toque confortável e saída fazem com que seja uma raquete de mais fácil adaptação para jogadores menos experientes. Serve maioritariamente jogadores de esquerda, contudo pode também servir jogadores mais agressivos de direita.

Conta com uma pancada média-soft. O sweet spot é reduzido mas aceitável para o formato. Em fase defensiva o controlo é razoável, sendo interessante a saída ajustável às diferentes situações. Ao atingir o sweet spot, a profundidade está garantida. O balanço alto, será sempre um contra, em fase defensiva, mas não é terrível.

O toque é confortável e mesmo a nível sonoro os decibéis estão sempre numa zona de conforto para os jogadores e  público:).  Na rede, é uma raquete técnica, mas a saída ajuda, mesmo nas pancadas menos bem executadas. Volleys e bandejas saem profundos naturalmente. Consegue-se sem esforço (para jogadores experientes), sacar por 3, por 4 e trazer a bola de volta.

A parte visual é imponente, superior à versão anterior na nossa opinião.

O tacto é confortável, sendo que não senti praticamente vibração no braço, o que leva a crer que o sistema anti-vibração da BULLPADEL funciona correctamente. O balanço alto contudo poderá pesar após alguns jogos.

Uma raquete equilibrada, com umas evoluções interessantes face à versão anterior.

Bons jogos!

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta