Raquete da linha “VOLCANO”, da conceituada marca Espanhola Cartri,  na sua versão de 2020. Composta por uma estrutura em carbono 6K e kevlar. Face em Carbono 12K aluminizado. Conta com um núcleo híbrido Foam de média densidade e EVA soft black. Tem um formato Hexagonal, a tender para o agressivo. Tem uma superfície rugosa e acabamento mate. O coração está parcialmente cheio.

CARACTERÍSTICAS DA RAQUETE:

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

Ao pegar nela pela primeira vez fica-se com a sensação de uma raquete claramente de qualidade superior, robusta e com algum peso na cabeça. O balanço tende ligeiramente para a cabeça, sendo que o coração semi-preenchido ajuda a puxar o balanço ligeiramente para baixo, caso contrário seria mais “cabeçuda”.

Ao colocar-se os overgrips, conseguirá optimizar ligeiramente o balanço em direcção ao punho. Se não conseguir colocar mais do que 1 overgrip a opção recai também por colocar os pesos incluídos para baixar o balanço da raquete. Pelo contrário se quiser ainda adicionar mais potência, coloque os pesos incluídos no topo da raquete no local indicado no protector. Esta é uma opção bastante viável para quando se gosta muito de todas as outras características de uma raquete, menos do balanço.

LINHAS GERAIS:

Em jogo é uma raquete com um toque médio. Alguma rigidez, natural tendo em conta os materiais usados, como carbono e kevlar, contudo a foam ajuda a contra balançar esse ponto e permitir um conforto adicional. O sweet spot está bastante amplo, sendo que o formato hexagonal, será por ventura a melhor combinação de agressividade / sweet spot. A manuseabilidade é razoável, contudo faz-se sentir o balanço a tender para a cabeça. Em termos de potência, está bastante bem servida. Não é um canhão puramente agressivo, de formato diamante, contudo nunca se poderá queixar de falta potência no nosso entender. Tem uma saída média a tender para alta.

NA REDE:

Na rede bandejas e volleys saem com fluidez, dada a saída a tender para altar. Há que ter atenção ao vidro e estar atento, pois a manuseabilidade não é a de uma raquete redonda. No smash, não terá problemas e conseguirá, com a técnica correcta  sacar por 3, por 4 ou trazer a bola de volta com alguma facilidade.

FUNDO DO COURT:

O controlo na zona defensiva é positivo, mas não espectacular. Por um lado temos a saída, a tender para alta, que ajuda muito nas bolas mais complicadas e um sweet spot também muito amigo. Por outro lado temos uma manuseabilidade, não tão positiva, que obriga a reagir um pouco mais rápido. Os lobs saem profundos com naturalidade e convém ter atençao aos vidros.

PESO:

O peso testado foi o de 375gr.

SUPERFÍCIE:

A superfície é rugosa com acabamento mate.

SONORIDADE:

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade média-baixa e com um timbre médio.

CORDÃO DE SEGURANÇA:

O cordão de segurança é ajustável e bastante confortável.

DURABILIDADE:

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete muito sólida. Bem cuidada, poderá durar bastante tempo com boa performance.

PRÓS:

  • Agressividade / Sweet Spot
  • Confortável
  • Boa saída (para quem gosta)
  • Cordão de segurança ajustável

CONTRAS:

  • Manuseabilidade
  • Preço

CONCLUSÃO:

Em conclusão, esta é uma raquete de topo de gama, com materiais igualmente de topo e bastante interessante por parte da Cartri. Uma opção agressiva, mantendo um equilíbrio positivo de controlo e sweet spot. Serve maioritariamente jogadores de esquerda, mas dadas as características de controlo que também possuí, pode também servir jogadores de direita.

A manuseabilidade acabam sendo melhor que uma raquete diamante, mas abaixo de formatos menos agressivos.

Conta com uma pancada de dureza média. Em fase defensiva o controlo é positivo e a saída ajuda bastante e ajuda a contra-balançar a ligeira falta de manuseabilidade. Na rede é uma raquete bastante agressiva. No smash irá sentir bastante ajuda.

A parte visual está bastante interessante, com o símbolo central dourado a contrastar com o fundo negro.

Sente-se algum peso no braço devido ao balanço a tender para a cabeça. O núcleo parcialmente em Foam ajuda a minimizar as vibrações, contudo dada a composição, sente-se alguma rigidez. Recomenda-se boa preparação física.

Uma boa opção muito interessante, para quem quer uma raquete agressiva, com potência acima da média, mas que não abdique de um sweet spot generoso. O preço é algo elevado, mas é uma raquete topo de gama com materiais de qualidade inquestionável.

Bons jogos!

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta