Raquete da linha SHIELD, da marca CARTRI, na sua versão 2.0. Composta por carbono e kevlar na estrutra, carbono e fibra de vidro nas faces e um núcleo de goma Black EVA D30, uma goma de média-baixa densidade. Tem um formato lágrima. Conta com uma superfície duplamente rugosa, pois conta com uma rugosidade abrasiva por toda a face e relevo adicional na zona do sweet spot. O acabamento é mate.

CARACTERÍSTICAS DA RAQUETE:

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

Ao pegar nela pela primeira vez fica-se com a sensação de uma raquete robusta e visualmente impressionante. O balanço está direccionado em direcção à cabeça.

Ao colocar-se os overgrips, conseguirá optimizar o balanço em direcção ao punho. Se não conseguir colocar mais do que 1 overgrip a opção recai também por colocar fitas de tungsténio por baixo do(s) overgrip(s) para baixar o balanço da raquete. Pelo contrário se quiser ainda adicionar mais potência, coloque as fitas no topo da raquete por baixo ou por cima do protector. Esta é uma opção bastante viável para quando se gosta muito de todas as outras características de uma raquete, menos do seu balanço.

Neste tipo de raquete tanto dá para tentar baixar o balanço e ficar com algo mais manejável que prime pelo controlo como colocar mais peso na cabeça e ganhar potência, visto tratar-se de um modelo híbrido que funciona bem para qualquer tipo de jogo.

LINHAS GERAIS:

Em jogo é uma raquete com um toque médio a tender para o soft na minha opinião.  Apresenta um sweet spot bastante aceitável para um formato lágrima. Em termos de potência não há razão de queixa, mesmo não sendo das mais potentes. Tem uma saída média-curta.

NA REDE:

Na rede além de permitir imprimir uma boa potência, a saída a tender para curta permite-lhe controlar muito bem a direcção da bola e controlar a profundidade. Convém efectuar de forma correcta a terminação da pancada para atingir uma boa profundidade no volley e bandeja. No smash permite com facilidade sacar por 3, por 4 e trazer a bola de volta. A face duplamente rugosa, irá ajudar bastante nos efeitos pretendidos, especialmente se atingir o sweet spot que conta com relevo adicional.

NO FUNDO DO COURT:

O controlo de fundo do court é bastante aceitável, a saída é suficiente para lhe dar alguma ajuda extra nas bolas difíceis. Podia ser um pouco mais manuseável, mas o balanço alto ajuda-lhe depois na fase mais ofensiva.  O sweet spot está centrado a tender para a cabeça e em linha com raquetes deste formato. Lobs e pancadas defensivas saem bem sempre e quando aplique a força e técnica correctas.

PESO:

O peso testado foi o de 362gr.

SUPERFÍCIE:

A superfície é duplamente rugosa com acabamento mate.

SONORIDADE:

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade média e com um timbre igualmente médio a tender ligeiramente para o grave.

CORDÃO DE SEGURANÇA:

O cordão de segurança é ajustável e bastante confortável.

DURABILIDADE:

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete sólida e bem construída e robusta que não irá quebrar muito facilmente. Bem estimada durará bastante tempo na minha opinião.

PRÓS:

  • Boa compromisso entre potência e controlo
  • Face com rugosidade dupla
  • Visual muito atractivo

CONTRAS:

  • Podia ser mais manuseável
  • Preço*

CONCLUSÃO:

Em conclusão, esta é uma raquete indicada para jogadores de nível médio-alto até avançado, que queiram uma raquete com um bom compromisso entre potência e controlo. Na rede a potência é mais que suficiente e no fundo do campo também cumpre. Apesar de não ser a raquete mais manuseável do mercado, a saída é suficiente para lhe ajudar nas bolas complicadas e não perder o controlo. Conta com uma pancada de dureza média-soft e uma saída média-curta.

Apesar de lhe ajudar um pouco de fundo do campo convém técnica e intensidade certa para a bola não ficar curta. No smash, com técnica conseguirá sacar por 3, por 4 e trazer a bola de volta com relativa facilidade. A bandeja e volleys saem com boa intensidade e a sua face duplamente rugosa permite aplicar muito bem o slice de forma a conseguir reduzir o ressalto ao mínimo.

A parte visual está bastante muito atractiva. O verde fluorescente com o preto faz um contraste muito bom. Uma raquete que não passa despercebida.

Não senti grande vibração no braço mas não acredito que esteja totalmente isenta, pela rigidez da sua estrutura em carbono e kevlar.

Serve, na minha opinião, maioritariamente jogadores de esquerda consistentes ou jogadores agressivos de direita que queiram uma raquete com potência de sobra sem comprometer em demasia no fundo do campo.

De realçar o sistema inovador de confirmação de garantia através de QR Code que vem impresso na própria raquete.

O preço* é algo elevado, mas a tecnologia e qualidade pagam-se! Bons jogos!

*Preço online

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*