Raquete da linha “PRO”, da marca CORK PADEL, na sua versão BASALTO. É o “upgrade” à já conceituada versão “PRO”. Tal como a versão original está composta por uma estrutura em tubular de carbono e Kevlar, uma face em carbono, fibra de vidro, Innegra (um material altamente elástico e leve usado pela NASA, empresas de aviação, Formula 1, entre outros) e basalto, a novidade na constituição. É ainda completamente coberta por cortiça, imagem de marca da CORK PADEL. Tem um formato lágrima. Conta com uma superfície lisa com acabamento em cortiça. De assinalar ainda a adição de uma furação assimétrica, de menor diâmetro no núcleo que traz benefícios a nível de saída e potência.

CARACTERÍSTICAS DA RAQUETE:

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

Ao pegar nela pela primeira vez fica-se com a sensação de uma raquete muito bem equilibrada, visualmente imponente e muito bem acabada. O balanço está centrado a descair para o punho tal como na sua versão anterior.

Ao colocar-se os overgrips, conseguirá optimizar ligeiramente o balanço em direcção ao punho. Se não conseguir colocar mais do que 1 overgrip a opção recai também por colocar fitas de tungsténio por baixo do grip. Pelo contrário se quiser ainda adicionar mais potência, as fitas de tungsténio na cabeça da raquete.. Esta é uma opção bastante viável para quando se gosta muito de todas as outras características de uma raquete, menos do balanço.

LINHAS GERAIS:

Em jogo é uma raquete com um toque médio a tender para soft. Mais duro que a versão anterior mas igualmente confortável. Apresenta um sweet spot bastante amplo para o formato lágrima. Em termos de potência, está melhor que a versão standard. Tem uma saída média. O conforto é fenomenal, conforme já é hábito, mas a rigidez proporcionada pelo basalto traz-lhe aquele extra de potência e assertividade que a tornam numa raquete bem mais completa e competitiva.

NA REDE:

Na rede bandejas e volleys saem com uma facilidade e profundidade impressionantes. A saída é q.b, sendo que se torna fácil de controlar o jogo na rede. Tem uma manuseabilidade muito boa, o que permite reagir rapidamente. No smash sentirá um acréscimo de potência face à versão standard, o que significa que está bem servida neste campo.

NO FUNDO DO COURT:

O controlo de fundo do court é excepcional. A saída é suficiente, o sweet spot bastante extenso e tem boa manuseabilidade. Estes 3 factores positivos tornam tudo mais fácil do fundo do court. Vai ajudá-lo bastante a devolver bolas mais complicadas bem como a atingir a profundidade desejada nos lobs.

PESO:

O peso testado foi o de 368gr.

SUPERFÍCIE:

A superfície é totalmente em cortiça.

SONORIDADE:

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade média (superior à versão original) e com um timbre médio.

CORDÃO DE SEGURANÇA:

O cordão de segurança é ajustável o que é sempre melhor na nossa opinião.

DURABILIDADE:

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete sólida e muito robusta. Bem cuidada, poderá durar bastante tempo com boa performance.

PRÓS:

  • Sweet spot amplo
  • Excelente relação controlo / potência
  • Conforto e manuseabilidade
  • Cordão de segurança ajustável

CONTRAS:

  • N/A

CONCLUSÃO:

Em conclusão, o que dizer de uma raquete impressionou muito a sua versão original e ainda consegue evoluir. Um equilíbrio e confortos excepcionais, agora aliados a uma rigidez e robustez que lhe faltavam por intermédio da adição de uma capa de basalto. Uma raquete polivalente que serve jogadores de ambos os lados, talvez com uma ligeira tendência para o lado direito. Fácil e apta a qualquer nível, contudo o preço concordante com uma raquete bem apetrechada e de gama alta, é o único senão para jogadores agora a iniciar.

Conta com uma pancada de dureza média a tender para soft. O sweet spot é amplo e agradável. Em fase defensiva o controlo é muito bom tendo em conta que se trata de um formato lágrima. A saída média ajuda-o em fase defensiva. O balanço equlibrado e consequente boa manuseabilidade também lhe vão ajudar em fase defensiva e na rede a reagir rapidamente. O conforto continua presente e é imagem de marca. Na rede é uma raquete bem mais assertiva e venenosa que a sua predecessora. Volleys e bandejas saem profundos e potentes com naturalidade. Consegue-se sem grande esforço (para jogadores experientes), sacar por 3, por 4 e trazer a bola de volta.

A parte visual é arrojada como sempre, tendo também levado um upgrade com patterns distintos e bastante atractivos na nossa opinião na própria cortiça.

Não senti qualquer tipo de vibração no braço, o que torna esta raquete amiga de quem sofre de epicondilite ou algum tipo de lesão no braço.

Uma raquete que volta a impressionar e tem tudo para ser um sucesso para a marca.

Bons jogos!

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*