ESCOLHER A SUA RAQUETE

A escolha de uma raquete de padel pode ser algo tão simples como beber um copo de água ou tornar-se no seu pior pesadelo. Ao longo deste guia vamos tentar explicar as diferenças entre os vários tipos de raquetes existentes e quais os que se adaptam a um e a outro estilo de jogador. O que pretendemos é que no final deste artigo esteja um pouco mais habilitado a fazer uma escolha acertada na raquete que mais se enquadra no seu perfil e estilo de jogo e também que entenda um pouco mais as características que definem uma raquete de padel.

É importante que não baseie a sua escolha apenas no aspecto exterior da raquete, mas sim em todos os aspectos e características que vamos indicar ao longo deste guia. Não obstante de que de todos nós gostamos de empunhar uma raquete que consideremos esteticamente atractiva e isso também conta, é importante ter em conta todos os outros aspectos que se vão enquadrar ou não no nosso perfil como jogadores.

CARACTERÍSTICAS DAS RAQUETES DE PADEL:

As raquetes de padel possuem algumas características que são importantes conhecer:

1. FORMA, BALANÇO E “SWEET SPOT”:

A forma é um factor muito importante numa raquete de padel pois vai por si só alterar o ponto de equilíbrio e o sweet spot da mesma. Não obstante algumas variações, existem 3 formas básicas de raquetes de padel:

FORMA / BALANÇO
FORMA / SWEET SPOT
FORMA DE DIAMANTE

Este modelo de raquete tem o ponto de equilíbrio mais perto da cabeça, o que significa que o peso está mais distribuído ao longo dessa zona. Isto traduz-se numa maior potência no golpe, especialmente no jogo agressivo de rede. O “sweet spot” contudo é bem mais reduzido do que nos restantes formatos, o que torna a raquete muito mais técnica, menos fácil de manusear e como tal apta a jogadores mais experientes e que procurem adicionar potência ao seu jogo. Devido à sua distribuição de peso em direcção à parte superior de raquete, torna-se uma raquete mais pesada para o braço e prejudicial a quem sofre de lesões no cotovelo.

FORMA DE LÁGRIMA

Este é um modelo intermédio entre os outros dois formatos. Consegue com esta raquete um bom compromisso entre potência e controlo. O “sweet spot” continua a não ser tão amplo como no modelo redondo mas é uma raquete bem mais permissiva do que uma de forma diamante. Se é um jogador multifacetado que quer continuar a ter uma raquete potente sem descurar o controlo então esta é a escolha ideal para si. Contudo, para quem se identifica a 100% como jogador de direita (mais defensivo) ou jogador de esquerda (mais ofensivo), esta raquete pode saber a pouco, pois muitos jogadores afirmam que “nem é carne, nem é peixe”.

FORMA REDONDA

Este é o modelo mais “conservador” e normalmente preferido dos jogadores típicos de direita. Tem uma distribuição de peso direccionada ao punho, o que a torna muito manejável ao dar a sensação de ser mais leve do que os outros formatos, mesmo que tenha exactamente o mesmo peso. É sem dúvida o modelo ideal para quem se está a iniciar no padel, pois o “sweet spot” é muito amplo, o que torna a raquete muito mais permissiva devido a ter a zona ideal de impacto numa área bastante extensa da face da raquete. Esta é a raquete ideal para quem está agora a começar e para jogadores mais experientes que prefiram o controlo à potência.

2. PESO:

Para uma escolha mais eficaz da sua raquete é importante ter atenção ao peso da mesma. Não existe um peso ideal, pois está dependente de muitos factores inerentes a cada raquete e também a cada jogador. O formato da raquete, conforme indicado anteriormente, tem bastante influência na sensação de peso, uma raquete de formato diamante vai sempre ter uma sensação de peso superior a uma raquete de formato redondo. A forma física de cada jogador também irá influenciar se se sentirá confortável a jogar com uma raquete com mais ou menos peso.

Normalmente as mulheres jogam com pesos compreendidos entre 340 e 360 gr, e os homens entre 360 e 390gr. Não obstante a grande variação que existe neste tema, podemos considerar como base o seguinte:

HOMENS
  • 50-70 kg: 360-365 gr
  • 70-80 kg: 370-375 gr
  • 80-90 kg: 380-390 gr
  • 90-100 kg: +390 gr
MULHERES
  • 40-60 kg: 330-355 gr
  • 60-70 kg: 360 gr
  • 70-80 kg: 370-375 gr
  • 80-90 kg: 380 gr
  • +90 kg: 385-390 gr

3. MATERIAIS / DUREZA:

Uma raquete mais dura irá permitir um maior controlo da pancada e terá menos potência. Uma raquete mais branda, normalmente denominada por “soft”, irá trazer maior potência mas menos controlo. Importante referir que uma raquete com núcleo mais “soft” normalmente são menor duradouras.

Se pretende que a raquete tenha um tacto mais duro, compre uma como um núcleo de goma EVA de alta densidade. Pelo contrário, se pretende algo mais soft, compre uma com um núcleo de goma EVA soft ou ultra soft.

CARACTERÍSTICAS DOS JOGADORES:

Conhecer o seu nível de jogo vai permitir-lhe efectuar uma escolha bem mais acertada. A maioria dos fabricantes de raquetes costumam catalogar à partida as várias gamas de raquetes que têm à disposição (iniciação, intermédio, avançado, profissional etc). Contudo a escolha será sempre pessoal a este nível, convém sempre escolher a raquete que transmite a melhor sensação dentro de campo.

  • Iniciação: Recomenda-se uma raquete de peso mais reduzido e de forma redonda para que consiga manuseá-la facilmente. O balanço deverá ser baixo e o “sweet spot” amplo para que se consiga aprender a controlar a força e direcção da pancada de forma mais efectiva.
  • Intermédio:  Uma raquete de formato redondo ou lágrima com peso intermédio será o mais recomendado de forma a encontrar o equilíbrio ideal entre controlo e potência.
  • Avançado-profissional: Para jogadores mais experientes e com melhor condição física, normalmente recomenda-se raquetes com um peso superior, de forma a conseguir uma maior potência na pancada de forma mais fácil sem carregar em demasia o braço, especialmente se jogarem muito regularmente. A forma será já nesta fase uma opção pessoal, sendo que as raquetes de formato diamante serão mais adequadas a jogadores com maior predominância ofensiva, as de formato redondo a jogadores mais defensivos e as de formato lágrima a jogadores mais polivalentes.

 

RESUMO:

Posto isto, e tendo agora um conhecimento um pouco mais aprofundado sobre os várias aspectos a considerar na compra de uma raquete, a decisão é sempre algo muito pessoal e vai depender do que sinta dentro do campo. É muito importante, sempre que possível, experimentar a raquete antes de comprar para que não existam surpresas e não gaste dinheiro em vão.

Bons jogos!

 

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*