[dfrcs name=”HEAD GRAPHENE 360 ALPHA MOTION 2019″]

Edição “GRAPHENE 360 ALPHA MOTION”, da marca prestigiada marca de padel e ténis, HEAD Composta por uma estrutura em grapheno 360+, face em fibra de carbono e um núcleo de goma Power Foam (polietileno de alta densidade). Tem um formato lágrima. Conta com uma superfície lisa, com acabamento brilhante na parte superior e mate na parte inferior da raquete.

CARACTERÍSTICAS DA RAQUETE:

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

Ao pegar nela pela primeira vez fica-se com a sensação de uma raquete bem construída, com acabamentos de qualidade superior e design moderno. O balanço está centrado, e temos a sensação de uma raquete leve.

Ao colocar-se os overgrips, conseguirá optimizar ligeiramente o balanço em direcção ao punho. Se não conseguir colocar mais do que 1 overgrip a opção recai também por colocar os pesos incluídos para baixar o balanço da raquete. Pelo contrário se quiser ainda adicionar mais potência, coloque os pesos incluídos no topo da raquete no local indicado no protector. Esta é uma opção bastante viável para quando se gosta muito de todas as outras características de uma raquete, menos do balanço.

LINHAS GERAIS:

Em jogo é uma raquete com um toque médio a tender para o duro. O grafeno e carbono proporcionam uma rigidez e dureza acima da média, sendo que o núcleo foam contrapõe isso e permite que o tacto não seja demasiado rijo. Apresenta um sweet spot ainda reduzido e centrado a tender para o topo, normal para estes formatos lágrima. Em termos de potência, cumpre bastante bem, sem surpreender. Tem uma saída média. Trata-se de uma raquete que se torna bastante confortável a nível de toque, pelo uso do núcleo foam, sendo que o balanço centrado também permite não esforçar em demasiado o braço. O sistema SMART BRIDGE incorporado no coração da raquete, permite reduzir bastante a vibração transmitida ao braço.

NA REDE:

Na rede bandejas e volleys saem com precisão e boa profundidade, a manuseabilidade é bastante aceitável, não como uma raquete redonda, mas não está nada mal, para uma raquete com este compromisso de potência. No smash não terá problemas de maior, sempre e quando atingir o sweet spot. Conseguirá sacar por 3, por 4 e trazer a bola de volta com relativa facilidade, com uma técnica apurada.

NO FUNDO DO COURT:

O controlo de fundo do court é bastante razoável, pode sentir que lhe falta por vezes um pouco de sweet spot, mas com uma técnica correcta e dada a manuseabilidade aceitável é possível defender bem e consistentemente. A saída média é q.b e ajuda nas bolas complicadas. Lobs saem controlados, na sua generalidade.

PESO:

O peso testado foi o de 365gr, o único produzido para este modelo.

SUPERFÍCIE:

A superfície é lisa com acabamento brilho na parte superior e mate na parte inferior da raquete.

SONORIDADE:

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade média-baixa e com um timbre médio.

CORDÃO DE SEGURANÇA:

O cordão de segurança é ajustável e simples, o ideal na nossa opinião.

DURABILIDADE:

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete sólida. Bem cuidada, poderá durar bastante tempo com boa performance.

PRÓS:

  • Visual bem conseguido
  • Boa relação controlo/potência
  • Cordão de segurança ajustável

CONTRAS:

  • Sweet spot algo reduzido

CONCLUSÃO:

Em conclusão, esta é uma raquete de qualidade e concebida (segundo dá a entender o website oficial da Head) para o circuito feminino, contudo achamos que serve claramente ambos os sexos.  Não deixa de ser uma raquete técnica, apesar do formato híbrido, sendo mais indicada para um nível médio-alto. Serve jogadores de ambos lados na nossa opinião.

Conta com uma pancada de dureza média a tender ligeiramente para dura . O sweet spot é reduzido e centrado, a tender para o topo. Em fase defensiva a saída média, é suficiente e ajudará nalgumas situações mais complicadas. A manuseabilidade razoável também ajuda a poder reagir de forma adequada.

Na rede sentirá equilíbrio, entre potência e controlo. Não impressiona na hora de smashar, contudo, volleys e bandejas saem bastante com bastante fluidez e precisão, geralmente. Consegue-se com alguma naturalidade, sacar por 3, por 4 e trazer a bola de volta,.

A parte visual está realmente muito bem conseguida, com um design moderno e atractivo.

O tacto consegue ser bastante confortável e não senti grande vibração no braço. O balanço centrado, não é óptimo, mas reduz o esforço no braço, face a uma raquete diamante.

Uma raquete equilibrada e atractiva por parte da HEAD.

Bons jogos!

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta