Raquete da já mítica linha “METHEORA”, da marca Espanhola de renome, STARVIE, na sua versão Warrior de 2020. A raquete do jogador de topo WPT Matías Díaz, “The Warrior”. Composta por uma estrutura 100% em fibra de carbono. Face igualmente em carbono na íntegra. Conta com um núcleo de goma EVA soft. Tem um formato redondo. Tem uma superfície rugosa, feita directamente no molde da raquete, com a estrela do logo, imagem de marca da Starvie.

CARACTERÍSTICAS DA RAQUETE:

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

Ao pegar nela pela primeira vez fica-se com a sensação de uma raquete robusta, muito bem acabada e leve. O balanço está claramente direcionado para o punho.

Ao colocar-se os overgrips, conseguirá optimizar ligeiramente o balanço em direcção ao punho. Se não conseguir colocar mais do que 1 overgrip a opção recai também por colocar os pesos incluídos para baixar o balanço da raquete. Pelo contrário se quiser ainda adicionar mais potência, coloque os pesos incluídos no topo da raquete no local indicado no protector. Esta é uma opção bastante viável para quando se gosta muito de todas as outras características de uma raquete, menos do balanço.

LINHAS GERAIS:

Em jogo é uma raquete com um toque médio-duro. O sweet spot não é dos maiores que já vimos em raquetes redondas, mas está muito bem.

A manuseabilidade é muito boa. Em termos de potência, está bastante interessante para uma raquete redonda. Tem uma saída alta.

NA REDE:

Na rede, a boa manuseabilidade e saída, tornam-na uma raquete muito fácil. Convém uma técnica correcta, para se evitar o vidro. Bandejas e volleys saem naturalmente profundos e são de fácil execução.

No smash, com uma técnica correcta e boa capacidade física, consegue sacar por 3, por 4 ou trazer a bola de volta. Para raquete redonda, a potência é muito interessante. A face rugosa ajuda na execução dos efeitos pretendidos.

NO FUNDO DO CAMPO:

O controlo na zona defensiva, é um dos melhores pontos desta raquete. A saída elevada, ajuda nas bolas mais apertadas e torna-o uma autêntica “parede”. A manuseabilidade, é muito boa, e ajuda a reagir rapidamente. Os lobs, saem com facilidade, mas atenção ao vidro.

PESO:

O peso testado foi o de 368gr.

SUPERFÍCIE:

A superfície é rugosa com acabamento brilhante.

SONORIDADE:

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade média e com um timbre médio-baixo.

CORDÃO DE SEGURANÇA:

O cordão de segurança é simples, não permite ajuste, mas o material é bastante confortável.

DURABILIDADE:

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete muito sólida. Bem cuidada, poderá durar bastante tempo com boa performance.

PRÓS:

  • Acabamento
  • Manuseabilidade
  • Controlo
  • Sweet Spot
  • Saída (para quem gosta de saída alta)

CONTRAS:

  • Cordão de segurança não ajustável

CONCLUSÃO:

Em conclusão, esta é uma raquete muito bem conseguida e com poucos pontos negativos.  É uma raquete bastante fácil, que alia um excelente controlo a uma boa potência para o formato. Serve, principalmente jogadores de direita, mas pode também servir jogadores de esquerda mais conservativos.

A parte visual, está muito interessante, com o vermelho e negro e a imagem, incorporada, de Matías Díaz, “The Warrior”.

Em termos de vibração, sente-se devido à rigidez necessária para o aumento de potência.  

Um modelo, já mítico, da Starvie, positiva na maioria dos pontos. Preço alto, mas concordante com um topo de gama.

Bons jogos!

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta