Primeira raquete junior testada pela Tiebrekar, contou com a ajuda de preciosa de um jogador de ténis sub-10, logo a análise aqui efectuada conta com os contributos dele. Composta por carbono e um núcleo de goma EVA de alta densidade. Tem um formato redondo e uma superfície lisa com acabamento mate.


Ao pegar nela pela primeira vez fica-se com a sensação de uma raquete sólida e manejável. O balanço está relativamente centrado a tender para o punho o que é muito bom numa raquete junior. Ao colocar-se os overgrips, conseguirá optimizar o balanço em direcção ao punho. Não recomendo qualquer contra peso adicional sem ser os overgrips.

Em jogo é uma raquete com um toque médio. Apresenta uma goma de média densidade bastante confortável. A sua estrutura em carbono dá-lhe uma rigidez adicional. Apresenta um sweet spot amplo. Em termos de potência a avaliação foi positiva. Tem uma saída média a tender para curta. Na rede é bastante manejável e permite a aprendizagem de todas as pancadas de forma fácil. O controlo é igualmente bom e sem surpresas e efectuam-se lobs com facilidade.

O peso testado foi o de 335gr.

A superfície é lisa com acabamento mate.

Em termos sonoros é uma raquete que tem uma sonoridade média e com um timbre médio

O cordão de segurança é ajustável o que é sempre uma boa opção. Deveria ser sempre a norma na minha opinião.

Em termos de durabilidade, parece ser uma raquete bastante sólida e bem construída o que é muito importante nas mãos dos mais pequenos.

Prós:

  • Cordão ajustável
  • Boa relação preço/qualidade
  • Leve e manejável

Contras:

  • Toque podia ser ligeiramente mais soft

Em conclusão, esta é uma raquete ideal para jogadores juniores em fase de aprendizagem que queiram contar com algo que lhes permite desenvolver a técnica de forma confortável. Conta com uma pancada de dureza média e saída média a tender para curta. É manejável e leve, o que é ideal para braços em desenvolvimento. Na rede é consistente. O visual é atractivo especialmente para o público mais jovem. Senti ligeira vibração no braço, pela sua estrutura rija em carbono e o seu toque a tender para o duro. Poderia, como já referi, ter um toque um pouco mais soft e possivelmente algum sistema anti-vibração. Serve, contudo, bem o seu propósito e a análise do “pequeno jogador” foi muito positiva. Uma boa aposta para a linha de Junior, visto que cada vez há mais miúdos a começar a jogar e precisam de algo manejável a um preço acessível.

POTÊNCIA
CONTROLO
SAÍDA
MANUSEABILIDADE
SWEET SPOT
QUALIDADE/PREÇO

A sua avaliação / Your review

NEWSLETTER

Fique a par das análises mais recentes!

Deixe uma resposta